O Pedal’Açores em números (p.1)

Cá estou eu no 18º dia da minha aventura e no trajecto da Graciosa para Santa Maria estou a fazer um “pit-stop” em casa. Entre outras coisas também foi tempo para fazer um pequeno balanço e destacar algumas curiosidades nesta jornada pelos Açores a pedalar.

No dia 22 de agosto parto para o Grupo Oriental e depois de percorrer Santa Maria estarei em São Miguel à partir do dia 25 de agosto. Uma vez que estou em casa é quase certo que vou aproveitar amanhã para fazer a volta aqui pela Terceira mas a minha companheira de 2 rodas pede uma manutenção e tudo vai depender do diagnóstico do “doutor” da oficina. Ela foi uma campeã durante estes dias todos e não me deixou na mão comportando-se lindamente, mas está fazendo um “cloc-cloc” estranho e tem que ser diagnosticado.

Também hoje foi dia de entrevista com a RTP Açores e toda a equipa do Pedal’Açores foi dar uma voltinha por Angra do Heroísmo, a nossa cidade património da UNESCO.

Vamos lá aos números:

52 horas e 28 minutos de pedaladas;

629 quilómetros percorridos de bicicleta;

10 parques de campismo;

541 milhas náuticas;

15.483 metros de ascenção a pedalar;

1.263 metros de ascenção a caminhar;

11 turistas a conhecer os Açores a pedalar;

10 nacionalidades;

3 barcos diferentes;

2 calços de travões;

0 pneus furados;

2 entrevistas;

Muitos pacotinhos de massa instantânea e barrinhas energéticas;

Centenas de golfinhos;

Dezenas de ciclistas Açoreanos/as de todas as idades;

Muita gente feliz!

Ainda não acabou e mais surpresas nos aguardam durante as próximas pedaladas.

Ficam aqui algumas boas recordações…

Este slideshow necessita de JavaScript.

Anúncios

Rumo às Lajes do Pico

circ_picoDepois de desmontar a tenda no simpático (e central) parque de campismo da Madalena aproveitei parte da manhã para dar mais uma voltinha pelas redondezas da Madalena, já que no dia anterior não tive tempo porque cheguei um bocado tarde do Faial.

Enquanto explorava deparei-me com vários ciclistas e com algumas bicicletas estacionadas, até vi uma “fixed-gear” muito bonita e enquanto a admirava sairam de uma casa 3 ciclistas (pai e dois filhos) com quem fui falar. Fiquei contente por descobrir que existem pais que deixam os filhos irem pra escola de bicicleta e para o ATL inclusive.

Continuar a ler

A caldeira

Hoje, juntamente com o João Paulo, a Gisela e a pequena Sofia, começámos a pedalar em direção à Caldeira do Faial. Foi uma longa subida mas apesar de um pequeno conserto pelo caminho conseguimos chegar à beira da caldeira… é realmente um espetáculo maravilhoso. Fomos do nível do mar aos 900m de altitude e foi interessante ver o quão diferente pode ser andar de bicicleta com um atrelado. No entanto, foi triste constatar que a certa altura da subida fomos ultrapassados por um táxi a grande velocidade, que nem teve em atenção o facto de estarmos em bicicletas e com um atrelado de criança.

20130806665_Fotor

Aproveitámos para contemplar a paisagem por entre as abertas das nuvens, depois despedimo-nos e fui seguindo em direção à Horta. Passei pelos Flamengos, que achei lindissimo e com um tipo de paisagem muito diferente do habitual nos Açores. Na Horta, fui dando mais umas voltinhas, encontrando aqui e ali mais uns ciclistas enquanto esperava pelo barco que me ia levar à Madalena, no Pico. A entrada no barco foi feita por uma rampa mas ao chegar à Madalena a saída teve que ser feita por uma escada lateral, obrigando-me a “desmontar” a bagageira  toda de modo a poder retirar a bicicleta do barco.

Finalmente, cheguei ao Parque de Campismo da Madalena onde montei a minha tenda e preparei o jantar. A seguir, o descanso merecido e amanhã… o Pico espera por mim!

20130806674_Fotor20130806672_Fotor20130806677_Fotor